Home » Mulher de 37 anos desenvolve demência após infestação de mofo em casa

Mulher de 37 anos desenvolve demência após infestação de mofo em casa

por Fernando Beteti
Mofo e bolor causam demência

Uma mulher saudável, de 37 anos, e que em pouco tempo viu sua saúde desmoronar. Primeiro, vieram alergias, depois, ganho de peso e uma demência severa. Tarefas simples como se vestir e o próprio nome foram esquecidos. E tudo isso provocado por um problema inusitado: um mofo extremo dentro de sua casa.

A história é da australiana Amie Skilton. Hoje ela está com 42 anos, no entanto, teve que lidar com um quadro severo de demência. Segundo ela, o problema começou quando se mudou para uma nova casa.

A moradora e o marido demoraram para descobrir o que tinha afetado a saúde da mulher de forma tão grave. Contudo, mais tarde foram descobrir que uma impermeabilização mal feita no chuveiro tinha provocado um vazamento por todo o apartamento, causando mofo, bolor e umidade.

Amie desenvolveu demência por causa do mofo extremo em casa. Foto: Reprodução

Extremamente alérgica, Amie teve um “colapso sistemático” em seu corpo, incluindo o desenvolvimento de terríveis sintomas de demência. “O primeiro sintoma que notei foram alergias, alergias crônicas, e ganhei uns 10 quilos do nada. (…) Alguns dias eu não conseguia descobrir como me vestir. Ou seja, eu olhava para as roupas e ficava muito confusa sobre como colocá-las”, disse Amie, em reportagem do The Sun.

Quem sou eu?

O maior susto, entretanto, ocorreu quando ela não lembrou o própio nome. “Fui preencher um formulário um dia e eu estava olhando para a caixa que dizia meu nome e eu pensava: ‘qual é mesmo?'”.

Em um fórum online, Amie foi informada sobre doenças relacionadas ao mofo, inclusive a demência. A infiltração estava embaixo do tapete e por toda a casa. “O tapete parecia totalmente bom em cima, mas quando ela o levantou, havia todo esse mofo preto. Quando finalmente tiramos a capa do colchão, o colchão estava verde”, relatou.

Problema da demência por causa do mofo foi superado

Com o problema do mofo resolvido e após tratamentos de saúde, a moradora não apresenta mais sintomas de demência. Sendo assim, sua função cerebral voltou ao normal.

Com informações do The Sun.

Foto da capa: Freepik

Fernando Beteti

Artigos Relacionados

1 comentário

Vera Lucia Jacintho 24 de agosto de 2022 - 18:33

Eu apresentei perda de memória depois de sentir-me como se tivesse ido para o espaço e depois alguém me virou de ponta cabeça e me jogou dentro do mar. Eu gritava que estava viva. Eu vi tudo enquanto dormia (como se fosse uma projeção astral). Durante essa projeção alguém me aprisionou e depois me enfiou dentro do mar.
Ao acordar comecei sentir tonturas e ter esquecimento, além de visão turva, inclusive sensações que algo entrou dentro do meu corpo pelas costas. A sensação foi a pior que tive na minha vida. Nesse período eu tinha um choro que não era meu, era um gemido como se fosse uma dor de alguém. Em nenhum lugar estava bom pra mim. Eu mudava de quarto achando que ia melhorar, mas não aconteceu. E aí começou o pânico por causa da pandemia que não podia sair de casa. Minha cabeça parecia que tinha algo que coçava e derretia pela minha testa (depois de uma saída a noite na casa da minha irma). Era tarde da noite e tive que lavar a cabeça porque a sensação é que meu cérebro estava derretendo.
Talvez seja o gancho (a foice virada) pegando meu pescoço.

Responder

Deixe seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja nosso parceiro!

Fale conosco e tire todas suas dúvidas. Venha fazer parte do maior canal de entrevistas de saúde do Brasil!

Newsletter

    @2023 Fernando Beteti – Todos os Direitos Reservados.