sábado, fevereiro 24, 2024
Home » Avó materna é mais importante que o pai nos primeiros anos da criança, diz estudo

Avó materna é mais importante que o pai nos primeiros anos da criança, diz estudo

por Redação

Um levantamento realizado pela London School of Economics and Political Science com base 45 estudos de famílias ao redor do mundo mostrou um dado curioso. De acordo com os pesquisadores, crianças com o suporte da avó materna têm maior tendência a sobreviver e se desenvolver de forma saudável. Na escala de “importância” nessa primeira fase da vida da criança, o pai aparece somente em quarto lugar.

Com o longo período de dependência na infância, ter mais de um filho pode acabar com a energia das mães, que precisam do suporte de outra pessoa. A questão do pouco tempo entre os intervalos de parto influencia nesse sentido. Se o papel de apoio caberia mais ao pai ao invés da avó, é algo a se discutir, mas os dados indicam que a figura feminina da linhagem materna é que tem feito esse trabalho.

A avó é fundamental

Nos 45 estudos avaliados, a presença de um parente no caso do falecimento da mãe é fundamental. Entretanto, o nível positivo de desenvolvimento difere bastante em relação àquele que acaba por cuidar da criança. E as avós maternas ficam em primeiro lugar quando se trata de um cuidado que proporcione esse impacto.

Em segundo lugar, aparecem os irmãos e irmãs mais velhos, seguidos pela avó paterna, cuja qualidade do cuidado oscila consideravelmente. Apenas na sequência vem a figura do pai. Mas um aspecto interessante e positivo desse levantamento é mostrar como as famílias trabalham em rede para dar suporte a um novo membro desprotegido.

Com as mudanças sociais, o papel masculino tende a evoluir nessa rede, seguindo os movimentos que tratam da importância do cuidado paterno para a criança. Os estudos dos próximos anos devem apontar essas mudanças.

Com informações do Terra

Redação

Artigos Relacionados

3 comentários

Danilo 2 de agosto de 2023 - 13:07

Discordo totalmente. O objetivo desses “pesquisadores” é eliminar qualquer figura masculina da formação das crianças.

Responder
Tony 2 de agosto de 2023 - 13:57

Concordo não.
Tem suas importâncias, mas a figura do pai é ultra importante e a da avó não. Desconstroem a família em tudo, até em estudos.

Responder
Edna 2 de agosto de 2023 - 17:09

Toda a criança precisa da figura materna e paterna, é a base para o desenvolvimento humano. Os avós são ótimos mas nunca substituíram os pais, exceto na falta de um deles os avós são as figuras mais próximas dos pais.

Responder

Deixe seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja nosso parceiro!

Fale conosco e tire todas suas dúvidas. Venha fazer parte do maior canal de entrevistas de saúde do Brasil!

Newsletter

    @2023 Fernando Beteti – Todos os Direitos Reservados.