Home » Internet 5G e a saúde: Um dos médicos mais conhecidos dos EUA revela segredo e causa polêmica

Internet 5G e a saúde: Um dos médicos mais conhecidos dos EUA revela segredo e causa polêmica

por Fernando Beteti

A internet 5G completou este mês um ano em operação no Brasil. O cronograma prevê que até 2029, a tecnologia chegue aos municípios brasileiros com menos de 30 mil habitantes. A promessa é que o 5G possibilite uma revolução tecnológica, com ultravelocidade, permitindo muito mais conectividade, carros autônomos, realidade aumentada, entre outros. No entanto, uma dúvida fica no ar. Essa tecnologia pode ter impactos negativos para a saúde? A maioria dos especialistas garante que não. Porém, há uma corrente de especialistas que vai contra essa afirmação.

Entre os nomes categóricos em afirmar que o 5G será nocivo para a saúde está o médico Joseph Mercola, um dos médicos mais famosos e perseguidos dos Estados Unidos. “Considerando quantos já sofrem de hipersensibilidade eletromagnética, saturar cidades e áreas suburbanas com 5G sem dúvida aumentará e muito essa aflição antes rara, que poderia facilmente tornar a vida insuportável para aqueles que já têm problemas com os níveis atuais de exposição”, publicou ele.

De acordo com Mercola, o problema dessa tecnologia é que ela depende principalmente da largura de banda de ondas milimétricas (mmW), que opera entre 30 gigahertz (GHz) e 300 GHz. “Sabe-se que as mmW penetram de 1 a 2 milímetros no tecido humano e estão associadas a vários problemas de saúde”, completa o médico.

Entre esses problemas de saúde listados por Mercola, estão: enfraquecimento da função imunológica; variabilidade da frequência cardíaca; câncer; estresse celular e aumento dos radicais livres; danos genéticos; problemas reprodutivos; distúrbios neurológicos; problemas oculares; aumento da resistência a antibióticos nas bactérias.

5G E MAIS: Mercola elenca maneiras de reduzir a exposição aos Campos Eletromagnéticos. Veja algumas:

  • Conecte seu computador de mesa à internet através de uma conexão com fio e certifique-se de colocar sua área de trabalho no modo avião. Evite também teclados, mouses e telefones sem fio.
  • Se você precisar usar o Wi-Fi, desligue-o quando não estiver em uso, especialmente à noite, quando estiver dormindo. Idealmente, é melhor você buscar instalar os cabos necessários em sua casa para que você possa desligar o Wi-Fi em todos os momentos.
  • Desligue a eletricidade ligada ao seu quarto à noite. Isso normalmente funciona para reduzir os campos elétricos dos fios em sua parede, a menos que haja uma sala ao lado do seu quarto.
  • Use um relógio com bateria.
  • Se você ainda usa um forno de micro-ondas, considere substituí-lo por um forno de convecção a vapor, que aquecerá sua comida com a mesma rapidez e segurança. Ao lado de fogão, os fornos de micro-ondas são provavelmente os maiores poluidores de CEM na sua casa.
  • Considere mover a cama do seu bebê para o seu quarto em vez de usar uma babá eletrônica ou use uma babá eletrônica com fio.
  • Ao usar seu celular, use o viva-voz e segure-o pelo menos a um metro de distância de você. Procure diminuir radicalmente o tempo que passa com o celular.

Fontes: Estudo emblemático sobre o 5G enfatiza ameaças para a saúde e A “Scientific American” alerta: o 5G não é seguro

Foto: Ilustrativa/Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Fernando Beteti

Artigos Relacionados

Deixe seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja nosso parceiro!

Fale conosco e tire todas suas dúvidas. Venha fazer parte do maior canal de entrevistas de saúde do Brasil!

Newsletter

    @2023 Fernando Beteti – Todos os Direitos Reservados.