segunda-feira, fevereiro 26, 2024
Home » Idoso de 93 anos com idade biológica de 30 intriga cientistas e é alvo de estudo

Idoso de 93 anos com idade biológica de 30 intriga cientistas e é alvo de estudo

por Redação

Pesquisadores da Universidade de Limerick, na Irlanda, estão investigando como um indivíduo de 93 anos pode ter uma idade biológica comparável à de um jovem de 30.

O irlandês Richard Morgan iniciou seu regime de exercícios aos 73 anos, encontrando no remo indoor sua grande paixão. Desde então, o ex-operário remou o equivalente a 10 voltas ao redor do mundo e conquistou quatro campeonatos mundiais.

“Há uma certa satisfação em ganhar um campeonato mundial. Comecei do zero e, de repente, percebi que realmente gostava disso”, compartilhou em entrevista ao Washington Post.

Exames físicos conduzidos no laboratório de fisiologia da Universidade de Limerick revelaram que Richard possui uma composição corporal admirável, com 80% de massa muscular e apenas 15% de gordura corporal. Seu coração, músculos e pulmões são comparáveis aos de alguém com menos da metade de sua idade.

Os resultados com informações surpreendentes da idade biológica de Richard foram publicados no Journal of Applied Physiology em dezembro de 2023 como um estudo de caso.

Richard se dedica aos exercícios diariamente, começando as manhãs com cerca de 40 minutos de remo, totalizando aproximadamente 30 quilômetros por semana. Duas ou três vezes por semana, ele também realiza treinos de força com pesos, envolvendo exercícios de baixa e alta intensidade com halteres, levando seus músculos à fadiga. Além disso, segue uma dieta rica em proteínas.

Enquanto realizava o teste conduzido pelos cientistas, a frequência cardíaca do idoso atingiu 153 batimentos por minuto, ultrapassando a expectativa para sua idade e registrando um dos picos mais elevados já observados em pessoas na faixa dos 90 anos, indicando um coração robusto.

“Foi um dos dias mais inspiradores que já vivenciei no laboratório. É raro ver um nonagenário em condições físicas tão excepcionais”, lembra o professor Philip Jakeman, especialista em envelhecimento saudável, desempenho físico e nutrição.

Um estudo de 2022, publicado na revista Circulation, demonstrou que aqueles que praticam atividades físicas vigorosas por 75 a 149 minutos por semana têm um risco de mortalidade 19% menor. Aqueles que treinam entre 150 e 299 minutos semanais apresentam um risco de 21% a 23% menor.

Para aqueles que praticam atividades físicas moderadas durante 150 a 299 minutos por semana, a redução na mortalidade por todas as causas é de 20%.

Redação

Artigos Relacionados

Deixe seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja nosso parceiro!

Fale conosco e tire todas suas dúvidas. Venha fazer parte do maior canal de entrevistas de saúde do Brasil!

Newsletter

    @2023 Fernando Beteti – Todos os Direitos Reservados.