Home » Descoberta a gordura que protege contra o infarto e tem vários outros benefícios

Descoberta a gordura que protege contra o infarto e tem vários outros benefícios

por Fernando Beteti

O ômega 3 pode ser considerado como uma gordura boa. Ele é um ácido graxo poli-insaturado, composto por 3 variedades desse ácido. São eles: ácido alfa-linolênico (ALA), ácido eicosapentaenoico (EPA) e ácido docosahexaenoico (DHA).

Esses 3 componentes são encontrados em peixes, na chia e na linhaça – O EPA e o DHA estão presentes nos peixes e o ALA na chia e na linhaça.

É essencial que esses ácidos sejam incluídos na dieta, pois não são produzidos pelo nosso organismo. E essas gorduras, uma vez ingeridas, formam a camada lipídica em torno da célula, que contribui para um melhor desenvolvimento de suas funções.

Além disso, esses 3 ácidos graxos são importantes para a formação de componentes dos neurônios, como a bainha da mielina, e em componentes oculares como o recobrimento da retina ocular.

O consumo do ômega 3 proporciona diversos benefícios ao nosso organismo. Confira!

1. É bom para o coração e protege do infarto

Consumir ômega 3 irá proporcionar, de duas formas, benefícios para o coração. Uma delas é por meio do ácido graxo EPA, que regula a atividade das plaquetas sanguíneas evitando coágulos no sangue, além de diminuir os níveis de triglicérides.

Para benefício cardiovascular, essa gordura do bem, a partir do DHA, ajuda na prevenção do infarto e da arritmia cardíaca, pois estabiliza a atividade elétrica no coração.

Além disso, os benefícios que o ômega 3 traz para o coração pode ir além de prevenção, uma vez que o consumo de peixes ricos nessa gordura evita que novos problemas cardíacos voltem a acontecer, como constatou a pesquisa realizada pelo Centro de Pesquisas Médicas de Cardiff, em Gales.

Vale destacar, ainda, um estudo de Harvard, publicado no Journal of the American Heart Association. Os cientistas chegaram à conclusão que aqueles que tomam com frequência suplementos de ômega 3 têm até 8% menos riscos de sofrer ataques cardíacos fatais.

2. Ótimo aliado para diminuição do colesterol

O ômega 3 pode ser um forte aliado para combater o colesterol, uma vez que modificam a composição química do sangue, elevando o nível de colesterol bom (HDL) e abaixando o colesterol ruim (LDL).

O excesso de LDL, pode provocar seu depósito nas artérias e causar entupimento, gerando doenças cardiovasculares.

3. Indicado na gestação

Durante a gestação, consumir fontes de ômega 3 é fundamental para que o recém nascido apresente melhor processamento mental como facilidade no aprendizado, boa memorização e ótimo desenvolvimento psicomotor.

Além disso, introduzir essas gorduras na alimentação, durante a gestação, não será bom apenas para o filho, mas também para a mãe, contribuindo com a prevenção de depressão pós-parto causada pelo estresse.

4. Bom para a visão

Como mencionado no início do texto, por fornecerem componentes oculares, os ácidos graxos também são ótimos para a visão.

Essa gordura boa participa do recobrimento da retina, ou seja, é devido a esses ácidos graxos que uma parte muito importante dos olhos pode transformar o estímulo luminoso em estímulo elétrico para o cérebro ser capaz de realizar o processo de enxergar.

Além disso, obter ômega 3 é importante para a visão para que não ocorra a degeneração da mácula, parte da retina responsável pela percepção de detalhes.

5. Combate à depressão

O consumo de ômega 3 ajuda no combate à depressão, uma vez que previne a queda do número de funções de neurotransmissores e receptores em nosso cérebro.

Melhor dizendo, o ômega 3 melhora a fluidez das membranas que encapam as células nervosas e aumenta a produção de diversos neurotransmissores, como serotonina, dopamina e noradrenalina – resultado: melhora no humor e bem-estar.

6. O ômega 3 combate a obesidade

Por conter ação anti-inflamatória, o ômega 3 ajuda no combate à obesidade – uma vez que a gordura é, basicamente, um tecido inflamado.

A ação anti-inflamatória é eficaz especialmente nos vasos sanguíneos, pois com os ácidos ALA, EPA e DHA o organismo produz prostaglandina.

O ômega 3 também consegue refazer a expressão de neurotransmissores que controlam a fome e reduzem a presença de proteínas responsáveis por aumentar o apetite.

Como obter os benefícios?

O ômega 3 é encontrado em peixes, mas há recomendações de suplementos. Pois o consumo de peixe no Brasil está abaixo da média do recomendado – segundo a Organização Mundial de Saúde.

O ideal seria consumir, individualmente, 12 quilos ao ano, mas o consumo gira em torno dos 9 quilos ao ano.

Esse número pode ser justificado pela dificuldade de encontrar, no Brasil, peixes que contenham a substância, pois vivem em águas frias e profundas. Então, o que resta é o consumo de suplementos para suprimir a falta na alimentação.

Nesse caso, vale um alerta: fique atento ao produto comprado, pois os de qualidade inferior podem ter o óleo extraído de peixes sujeitos à contaminação por metais pesados e outros poluentes.

Fernando Beteti

Artigos Relacionados

Deixe seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja nosso parceiro!

Fale conosco e tire todas suas dúvidas. Venha fazer parte do maior canal de entrevistas de saúde do Brasil!

Newsletter

    @2023 Fernando Beteti – Todos os Direitos Reservados.