Home » Especialista faz alerta polêmico para quem bebe água com gás

Especialista faz alerta polêmico para quem bebe água com gás

por Fernando Beteti

Quando se trata de buscar um momento refrescante, muitas pessoas optam por substituir a água mineral convencional por sua versão gaseificada. Porém, a indagação persiste: será que a água com gás faz mal? A discussão em torno desse tema é marcada pela controvérsia. Há muitos especialistas que dizem que a água gaseificada é inofensiva. Mas, para o Dr. Nelson Pires Modesto, as respostas são claras e inequívocas. Ele se pronuncia de forma enfática ao destacar os potenciais riscos associados ao consumo dessa bebida. O médico expressou sua visão durante uma entrevista ao canal do jornalista Fernando Beteti no YouTube, e você pode conferir o trecho abaixo.

No processo de gaseificação artificial, a água é retirada de sua fonte natural e direcionada para um reservatório onde passa por um procedimento chamado de desaerador. Nesse estágio, o oxigênio é removido para dar espaço ao gás carbônico, que é então incorporado à composição.

Como consequência desse processo, a água passa a conter ácido carbônico. É exatamente essa transformação que leva o Dr. Nelson Pires Modesto a argumentar sobre os potenciais danos à saúde provenientes desse tipo de água.

Na gaseificação artificial, a água é retirada da fonte e levada para um reservatório, onde é submetida a um processo chamado de desaerador. Nesse momento, o oxigênio é retirado e dá lugar ao gás carbônico, que é introduzido na composição.

Como resultado, a água passa a conter ácido carbônico. E é exatamente por isso que Dr. Nelson Pires Modesto argumenta que ela é prejudicial.

“A água com gás está constantemente provocando uma acidificação do organismo. (…) Aquele borbulhamento é gás carbônico, que dá uma sensação de alívio. Mas, o organismo está constantemente tentando alcalinizar o corpo, isso é maléfico”, afirmou

Sendo assim, de acordo com o médico, assim como ocorre com o consumo de refrigerante, a água com gás acidifica o organismo. “Um organismo acidificado é mais propenso a desenvolver o câncer”, alerta.

Além disso, é importante frisar que pessoas que sofrem de problemas como gastrites crônicas, por exemplo, devem redobrar a atenção. Pois a água com gás tende a irritar a mucosa gástrica.

Assista ao vídeo

Pare com o refrigerante

Se por um lado a água com gás não faz bem, conforme Dr. Modesto, o refrigerante é ainda mais maléfico. Pesquisas associam, por exemplo, o refrigerante a doenças graves como o diabetes tipo II, osteosporose, problemas hepáticos e até câncer. Saiba mais aqui.

Foto: Freepik

Fernando Beteti

Artigos Relacionados

Deixe seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja nosso parceiro!

Fale conosco e tire todas suas dúvidas. Venha fazer parte do maior canal de entrevistas de saúde do Brasil!

Newsletter

    @2023 Fernando Beteti – Todos os Direitos Reservados.